Comitiva do Vaticano avalia positivamente ações para a JMJ Rio2013

A comitiva do Vaticano presidida pelo Mestre das Celebrações Pontifícias, Mons. Guido Marini, encontra-se no Rio de Janeiro para acertar os detalhes da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013 e dos atos que terão a presença do Papa Francisco.

Após a reunião no Comitê Organizador Local (COL) na manhã de terça-feira, 4 de junho, com os diretores dos setores Atos Centrais e Preparação Pastoral, Pe. Renato Martins e Pe. Arnaldo Rodrigues respectivamente, a comitiva, formada também pelos monsenhores Vincenzo Peroni e Konrad Krajewski, visitou a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro.

Recebidos pelo pároco Mons. Aroldo Ribeiro, os cerimoniários avaliaram o posicionamento do Papa e dos concelebrantes no altar, além do local onde ficarão os cardeais, bispos e assembleia. Eles acertaram também o percurso do Sumo Pontífice na igreja. O Papa Francisco presidirá a celebração eucarística na catedral no dia 27 de julho.

Mons. Marini disse estar satisfeito com as preparações para o evento. “Vê-se que se está trabalhando muito para a Jornada Mundial da Juventude. A Jornada é sempre uma circunstância em que muitas pessoas se empenham e se vê que há a generosidade de muitas pessoas. Eu estou muito contente com o que estão fazendo”, ressaltou. Pela primeira vez no Brasil, Mons. Marini se disse encantado. “Para mim, é tudo belo e tudo novo.”

A comitiva vaticana também conheceu o Centro de Estudos do Sumaré, que será a residência oficial do Papa Francisco nos dias da JMJ Rio2013. Acompanhados pelo Bispo auxiliar do Rio, Dom Roque Costa Souza, e por Pe. José Gomes, os sacerdotes fizeram um tour pela residência e conheceram a capela onde o Sumo Pontífice poderá celebrar a missa reservadamente caso queira.

No final do dia, os sacerdotes visitaram ainda o Seminário Arquidiocesano São José onde celebraram a missa e deram uma conferência sobre a liturgia da Igreja. “A liturgia não nos pertence, pertence à Igreja. Ela não está em nossas mãos para fazermos o que queremos. Ela é um dom. A grandeza da liturgia é sua objetividade”, disse Mons. Marini em sua homilia.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>